PROFISSÃO DO POETA

 

O poema Profissão do Poeta define um tom, marca uma posição, inaugura um encontro, ilumina uma proposta… Convida para a caminhada,  sempre a mais de um.

Assim, o poema pode funcionar como aquecimento inespecífico para um situação de aprendizagem ou para iniciar uma  dinâmica onde ser verdadeiro é importante, por exemplo. Também pode ser usada para introduzir  a apresentação do professor em um início de curso ou de encontro de aprendizagem.

 

Profissão do Poeta (excerto)

 

Operário do canto, me apresento

sem marca ou cicatriz, limpas as mãos,

minha alma limpa, a face descoberta,

aberto o peito, e – expresso documento –

a palavra conforme o pensamento.

 

Fui chamado a cantar e para tanto

há um mar de som no búzio de meu canto.

Trabalho à noite e sem revezamentos.

Se há mais quem cante cantaremos juntos;

sem se tornar com isso menos pura,

a voz sobe uma oitava na mistura.

 

Não canto onde não seja a boca livre,

onde não haja ouvidos limpos

e almas afeitas a escutar sem preconceito.

Para enganar o tempo – ou distrair

criaturas já de si tão mal atentas,

não canto…

Canto apenas quando dança,

nos olhos dos que me ouvem, a esperança. 

 

 

Geir Campos. A Profissão do Poeta. In: Fernandes, Millor e Rangel, Flávio. Liberdade, Liberdade. São Paulo, L&PM, 1987, p. 22.)

 

 

Clique aqui para abrir a página PROFISSÃO DO POETA na construção de um texto,  retirada do blog Germinal Educação e Trabalho – Escritos nossos e de outros. O autor utiliza o poema como linha condutora na construção da argumentação de todo o texto. Essa utilização do poema exemplifica outra possibilidade, além das citadas anteriormente.

The URI to TrackBack this entry is: https://natrodrigo.wordpress.com/2009/02/16/profissao-do-poeta/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Andar distraído pela internet é meio como caminhar sem compromisso por uma rua qualquer, não muito diferente de tantas outras pelas quais já andamos. E como a vida está sempre disposta a nos surpreender, para o bem ou para o mal, eis que encontro bonita pedra a um canto da rua: este blog, temperado à Geir Campos. Gostei e passarei por este quarteirão outras vezes.
    Parabéns e obrigado

  2. Andar distraído pela internet é meio como caminhar sem compromisso por uma rua qualquer, não muito diferente de tantas outras pelas quais já andamos. E como a vida está sempre disposta a nos surpreender, para o bem ou para o mal, eis que encontro bonita pedra a um canto da rua: este blog, temperado à Geir Campos. Gostei e passarei por este quarteirão outras vezes.
    Parabéns e obrigado

    Responder
    eu te amoo0


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: